Filhos únicos têm mais chance de se tornarem obesos: verdade ou mito?

É comum escutar que os filhos únicos são mais mimados por seus pais, e, por isso, acabam comendo mais. A ciência confirma a veracidade dessa crença. Um estudo realizado em oito países da Europa, publicado no site Nutrition and Diabetes, demonstrou que filhos únicos podem ter até 50% a mais de chance de desenvolver problemas relacionados ao peso se comparadas às crianças que têm irmãos.

Os participantes do estudo responderam a um questionário sobre o estilo de vida dos seus filhos, que incluía perguntas sobre os hábitos alimentares da criança, tempo gasto na frente da televisão, brincadeiras, entre outros. A medida adotada para indicar obesidade foi o Índice de Massa Corporal, o IMC, – indicado pela divisão da massa do indivíduo pelo quadrado de sua altura.

Não foi possível determinar quais desses aspectos isolados poderiam ser mais decisivos para a obesidade. No entanto, o estudo descobriu que crianças que não têm irmãos passavam mais tempo na frente do computador ou da televisão, comiam compulsivamente e eram mais sedentárias.

A pesquisa serve para alertar os pais para a importância da alimentação saudável e da atividade física para crianças, independentemente do número de filhos do casal. A obesidade infantil pode causar uma série de problemas de saúde como diabetes, hipertensão arterial e outras doenças cardiovasculares.  Ensine hábitos saudáveis desde cedo para o seu filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *