Segundo filho: você está disposta a adaptar a sua rotina?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

Está disposta a adaptar a sua rotina?

Leve em conta que, durante a gestação, o seu pique vai diminuir. Você está disposta a controlar a alimentação e não beber aquela taça de vinho com os amigos? Pense no parto, nas noites de sono maldormidas, principalmente após o nascimento, no desafio da amamentação, da educação e até no ciúme do irmão mais velho. Mas lembre-se: muitos desafios você já sabe bem como são, o que vai diminuir a sua ansiedade, porque, no fim das contas, tudo dá certo.

Leia matéria original, com dicas do ginecologista e obstetra Dr. Alberto d´Áuria, aqui.

Segundo filho: este é um bom momento para se afastar do trabalho?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

Este é um bom momento para se afastar do trabalho?

Analise a sua vida profissional. Se você voltou a trabalhar após a licença-maternidade e já recuperou o ritmo, veja se esse é um bom momento para se afastar novamente. Agora se você decidiu parar de trabalhar, aproveite essa fase!

Leia matéria original, com dicas do ginecologista e obstetra Dr. Alberto d´Áuria, aqui.

como combater o inchaço na gravidez?

Os sintomas da gravidez podem causar alguns incômodos bem irritantes para as mulheres. O inchaço talvez seja uma das coisas que mais incomodam, pois ele está presente durante boa parte da gestação.

Inchaços são resultado da retenção de líquidos corporais. “Durante a gestação, a mulher tem uma proteína do sangue, a albumina, que é reduzida, provocando a retenção de líquidos”, explica Luciana Costa, nutricionista do Hospital e Maternidade Santa Joana.

Infelizmente, não há como evitar totalmente esse sintoma. “Controlar a quantidade de sal nessa fase é importante porque pelo menos não piora esse quadro”, esclarece a profissional.

Segundo filho: um novo bebê cabe no bolso?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

Um novo bebê cabe no bolso?

O bolso sofre mudanças, não tem jeito, afinal mais gastos chegam com o novo bebê. O bom é se você guardou o enxoval do primeiro filho, o que faz com que vocês economizem em uma parte. Mas coloque na ponta do lápis os outros custos. Educação, vestuário, cuidados com a saúde, alimentação, viagens, diversão e cursos extracurriculares completam essa lista.

Leia a matéria original aqui.

Segundo filho: Seu companheiro também quer?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que responderemos na série desta semana!

Seu companheiro também quer?
A decisão de ter outro filho deve ser tomada junto com seu companheiro. Você e ele devem estar dispostos a começar uma nova etapa familiar considerando todas as mudanças que esse novo bebê vai trazer. As modificações passam pela relação entre vocês já na gravidez com a montanha-russa de hormônios, que mexe com a libido da mulher.

 

Matéria Original: LINK 

Segundo filho: está na hora de ter?

Maternidade não tem nada de ciência exata. Ninguém pode afirmar que o momento ideal para engravidar do segundo filho é quando o mais velho está com 2, 3 ou 5 anos. Cada família se acomoda à sua maneira e ao seu tempo após o nascimento do primogênito. Mas há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que responderemos na série desta semana!

Seu corpo já voltou ao normal?

Fique atenta à sua saúde. Se você teve parto normal, o canal vaginal leva cerca de 40 dias para se restabelecer. No caso de cesárea, tudo é mais lento e você só deve cogitar ter outro bebê um ano após dar à luz. Se ainda estiver amamentando o primeiro filho, não há contra indicação-médica para engravidar novamente, mas é preciso manter uma dieta rica para garantir os nutrientes necessários para todos. Isso não significa comer por três, mas sim ter uma alimentação bem equilibrada e seguir direitinho a orientação do médico. Pode ser que o mais velho passe a rejeitar o leite materno, que mudará de sabor por causa dos hormônios. Caso ele já tenha idade para deixar de mamar, você poderá aproveitar o momento para dar início ao processo de desmame, se essa for a sua vontade.

Matéria Original: LINK 

Chás podem fazer efeito para minimizar as cólicas dos bebês?

Quando um bebê chora de cólica, sempre surge a dúvida: um chazinho pode aliviar esse incômodo? Afinal, se as mães de antigamente usavam chás de ervas para acalmar bebês com cólicas, algum fundamento deve haver. Na verdade, o incentivo ao uso do chá para bebês vem de um passado distante, no qual o saneamento básico ainda não era universal. Oferecer o chá, nessa situação, era garantir que o bebê consumiria uma água fervida e, portanto, descontaminada. Veio o saneamento universal, ficou o hábito do chá em algumas famílias.

O sistema digestório do bebê está preparado para receber o leite materno nos seis primeiros meses de vida. Não há razão para oferecer substâncias além desse alimento. “No entanto, se a mãe se sente mais tranquila e relaxada ao beber uma xícara de chá, ela pode fazê-lo. O leite materno leva ao bebê tudo o que a mãe consome, mas de uma maneira ‘filtrada’, apropriada para o organismo do recém-nascido”, comenta Dra. Vera Valverde, neonatologista.

Contração é sinônimo de trabalho de parto: mito ou verdade?

É um mito. O trabalho de parto é caracterizado por uma série de outros sinais, como perda do tampão, rompimento da bolsa, dilatação e até sangramento. Além disso, é comum ter contrações menos intensas e esporádicas durante toda a gravidez, principalmente nos últimos meses.

“Quando a gestante entra em trabalho de parto, as contrações são mais frequentes e com uma duração maior. Se aparecerem a cada dez minutos, por, pelo menos, duas ou três horas, a gestante pode vir para a maternidade para verificar se está realmente iniciando o trabalho de parto”, orienta a enfermeira Ana Cristina Palmieri.

Fique tranquila nesse momento! Quando as contrações ritmadas começam a aparecer, ainda dá tempo de chegar, sem pressa, ao hospital. Tenha sempre o telefone do seu médico por perto. Ele pode ajudar a identificar o trabalho de parto.

Quem pode sofrer um descolamento de placenta?

Muitas mães têm dúvidas e preocupações quanto aos problemas que podem acontecer durante a gravidez. Uma delas é sobre o descolamento da placenta. Quem tem maiores chances de sofrer um descolamento prematuro de placenta?
Gestantes que sofrem com hipertensão ou diabetes. Elas devem usar medicamentos que inibam essa contração uterina. Segundo a obstetra Dra. Helena Junqueira, o problema também pode acontecer devido a uma forte batida ou em grávidas que fumam ou bebem álcool em excesso.

Leia a reportagem completa aqui.

Quais são os sinais do descolamento da placenta?

Muitas mães têm dúvidas e preocupações quanto aos problemas que podem acontecer durante a gravidez. Uma delas é sobre o descolamento da placenta. Quais são seus sinais?

Segundo Dra. Helena Junqueira, ginecologista e obstetra, o principal sinal é um sangramento acompanhado de uma dor súbita e intensa. A barriga fica dura e o bebê para de se movimentar. A grávida deve procurar o hospital mais próximo rapidamente e ligar para o obstetra.