Silêncio ajuda na recuperação de prematuros: mito ou verdade?

UTI Neonatal da Pro Matre Paulista

Verdade. Sair da barriga da mamãe para enfrentar todas as atribulações deste mundo aqui fora já é motivo suficiente para estressar um bebê. Ainda mais quando ele resolve chegar ao mundo antes do tempo. Bebês prematuros, muitas vezes, dependem de longos períodos de internação em UTI Neonatal para tratar algum tipo de doença ou simplesmente ganhar peso e poder ir para casa. No dia a dia desses pequenos, o Horário do Psiu é um recurso fundamental.

É um método simples, de eficácia comprovada e aplicado com disciplina nas maternidades de referência, como é o caso da Pro Matre Paulista. Durante o dia, em horários diferentes, as luzes da nossa UTI Neonatal são apagadas e a atividade em torno dos leitos, bastante reduzida. O objetivo é criar um ambiente de sossego e aconchego, oferecendo aos bebês uma atmosfera mais calma e relaxante.

“Este método tem se mostrado eficiente na redução da dor dos prematuros e também do estresse, já que boa parte desses bebês tem de ser submetida a procedimentos diversos que podem gerar algum desconforto”, comenta Dra. Edinéia Vaciloto Lima, neonatologista da Pro Matre Paulista. Nossa maternidade é filiada à rede internacional Vermont Oxford, que permite a comparação dos resultados conquistados na assistência de recém-nascidos com menos de 1.500 g entre 800 UTIs neonatais do mundo.

Para saber mais sobre nossa UTI Neonatal, acesse o nosso site.

 

 

Há doenças mais comuns na gestação: mito ou verdade?

A hipertensão é uma das mais frequentes complicações da gestação e deve ser acompanhada

Verdade. As principais doenças da gestação são infecção de urina, diabetes gestacional, pré-eclâmpsia ou doença hipertensiva específica da gravidez (DHEG), anemia e distúrbios da tireóide. O período gestacional é marcado por diversas mudanças e alterações no organismo da mulher. O pré-natal adequado é fundamental para identificar precocemente alguns problemas simples e até evitar doenças mais graves que possam colocar em risco a saúde da mãe e/ou do bebê.

Dr. Luiz Fernando Leite, obstetra da Pro Matre Paulista, diz que o primeiro passo é planejar a gestação. É importante atentar para a saúde da mulher, peso, alimentação e hábitos saudáveis antes de engravidar. “Uma vida regrada e saudável diminui as chances de aparecimento de doenças típicas da gestação. Outro ponto a ser observado é o histórico pessoal e familiar de hipertensão ou diabetes, por exemplo. Isso pode ser determinante para um pré-natal eficiente”, explica o médico.

O segundo passo é fazer o acompanhamento correto, seguindo a periodicidade recomendada pelo obstetra. “Consultas regulares minimizam os problemas. O ideal é que essas visitas aconteçam mensalmente até o sétimo mês de gestação, passando a ser quinzenais no oitavo e semanais no nono mês”, afirma Dr. Leite. Nessas consultas, serão observadas as condições físicas e clínicas da gestante e do bebê, bem como o controle de eventuais problemas que podem surgir no decorrer da gravidez.

 

É possível reduzir o desconforto da gestação: mito ou verdade?

Deitar de lado é o mais indicado para gestantes

Verdade. Para um bom sono no período de crescimento da barriga, o ideal é deitar de lado, do esquerdo de preferência, e com um travesseiro entre as pernas para facilitar o fluxo de sangue e de nutrientes para a placenta, que estimula a função renal.

Não se preocupe se acordar deitada de barriga ou de costas, apenas volte a deitar-se de lado. Alterações no sistema respiratório, como falta de ar, além de congestão e sangramento nasal, são outros sintomas que podem incomodar as gestantes. Intestino preso e ocorrência de gases também surgem ou se intensificam nesse período.

E à medida que se ganha peso, o inchaço nas pernas e o surgimento de varizes também podem acontecer. O ideal é evitar longos períodos em pé ou sentada, movimentando-se de vez em quando, além do uso de meia elástica, que ajuda a diminuir o desconforto e a reduzir inchaços e varizes.

Dicas como esta fazem parte do Guia de Saúde, no Espaço Família do site da Pro Matre Paulista. Lá, você também encontra orientações para cuidados com o bebê e dicas para o papai enfrentar melhor essa fase de tanta transformação. Acesse!

Excesso de chocolate pode levar ao diabetes gestacional: mito ou verdade?

Chocolate deve ser consumido em pequenas quantidades na gestação

Verdade. O consumo de chocolate e doces em geral faz parte do cotidiano da maioria das pessoas. É mesmo difícil resistir a essas verdadeiras tentações, e não é diferente quando se está grávida. O problema é que, se consumidas em excesso, essas delícias, que têm grande quantidade de açúcar e gordura, podem causar alterações das taxas de glicose no sangue, levando ao diabetes gestacional.

A incidência da doença é relativamente alta: entre 7% a 13% das gestantes. Em geral, os principais sintomas do diabetes gestacional são muito semelhantes aos sintomas habituais da gestação: fadiga, sonolência, aumento do volume urinário e sede. Por isso, é preciso ficar atenta e seguir as orientações de seu obstetra, que eventualmente pode recomendar exames regulares para medir a taxa de glicemia (quantidade de açúcar no sangue).

Segundo Dr. Luiz Fernando Leite, obstetra da Pro Matre Paulista, uma das principais medidas para evitar a doença é justamente não abusar dos doces. É importante consumir, no máximo, porções de até 20 ou 30 gramas por dia, mas não diariamente. O chocolate meio amargo, com 70% cacau, é o mais indicado, por apresentar propriedades antioxidantes benéficas à gestante e também por conter uma quantidade menor de açúcar.

Não há necessidade, normalmente, de eliminar o chocolate e demais doces totalmente do cardápio. O adequado é consumir pequenas quantidades desses alimentos e manter uma dieta equilibrada, composta por frutas, legumes coloridos, verduras cruas, grãos, carboidratos integrais, laticínios e pouca gordura. Para não cair na tentação, uma dica é não manter doces em casa.

A ansiedade das futuras mamães pode impulsionar o consumo maior. Por isso, muitas vezes, é recomendável encontrar métodos saudáveis para reduzir essa sensação. A prática de exercícios físicos e o controle da glicemia são os principais aliados nessa luta. Previna-se e se você notar sintomas da doença, procure rapidamente seu obstetra.

Intuição é uma aliada poderosa para cuidar de bebês: mito ou verdade?

Desvendando os mistérios do primeiro banho do bebê

Verdade. Muitos casais imaginam que o binômio planejamento e informação seja suficiente para lidar com todas as situações relacionadas à gravidez e à chegada do bebê. No entanto, bebês não são aparelhos eletrônicos, que chegam em casa com manual. Aprender a reconhecer as reações do bebê é fundamental para ganhar confiança e atravessar esse momento com tranquilidade.

“O excesso de informação às vezes confunde e cria mais tensão. Costumo dar um conselho simples: desenvolva sua intuição, pois ela ajuda a entender as respostas do seu filho”, orienta Dr. José Claudionor Silva Souza, pediatra da Pro Matre Paulista. Pensando em vários desses momentos, que deixam papais e mamães inseguros, ele traz dicas para os primeiros momentos do bebê em casa.

Um dos momentos de maior aflição dos pais, principalmente dos “marinheiros de primeira viagem” é a hora do banho. Não tem segredo: recém-nascido deve tomar banho em banheirinha, com água a 37 ou 38ºC, usando apenas sabonete neutro para a higienização. Nos primeiros meses, nada de shampoo, talco ou qualquer tipo de perfume.

“A água é a do chuveiro mesmo, sem necessidade de ferver ou filtrar.” O horário mais indicado é o mais quente do dia, entre 10h e 14h. No Verão, pode-se dar outro banho antes de dormir, sem a necessidade de fazer a higiene completa, apenas para ajudar a relaxar o bebê. O banho de balde pode ser usado nessa circunstância, mas para a higienização completa, a banheirinha é mais indicada. “Fundamental é enxugar bem as dobrinhas – pescoço, virilha, axilas.”

Conheça o Curso para Gestantes e Casais Pro Matre Paulista

O curso da Pro Matre Paulista é voltado para gestantes e casais

É claro que cuidar de um bebê é uma tarefa que não se aprende do dia para a noite. A experiência conta, e muito, mas é muito bom encarar esse desafio com a orientação de quem é especialista no assunto. Aí que entra o Curso para Gestantes e Casais Pro Matre Paulista.

Realizado uma vez por mês, durante um dia inteiro, o curso intercala conteúdos teóricos e aulas práticas, abordando dez temas relacionados à gestação, ao parto, à amamentação e aos primeiros cuidados com o bebê.

Além das dicas de uma equipe multidisciplinar dedicada a orientar futuras mamães e papais, o curso também se torna uma agradável oportunidade para troca de ideias e experiências entre os participantes.

Quer saber mais sobre o curso e se programar para os próximos encontros?

É só acessar a página do Curso para Gestantes e Casais Pro Matre Paulista.

Bebês podem ser alérgicos a leite de vaca: mito ou verdade?

A introdução de fórmulas à base de leite de vaca pode não ser bem tolerada por alguns bebês

Verdade. Nos primeiros anos de vida, um tipo de alergia muito comum pode se manifestar – a alergia ao leite de vaca. A criança deixa de ser amamentada pela mãe e, ao introduzir algum tipo de fórmula infantil, os pais notam que o bebê desenvolve sintomas como desconforto abdominal, diarreia, flatulência e, em casos mais graves, até sangramento intestinal.

“O quadro é diferente da intolerância à lactose, no qual a criança não é capaz de digerir completamente o açúcar presente no leite. No caso da alergia, o bebê tem dificuldade em digerir a proteína do leite”, comenta Dr. Francisco Brás, neonatologista da Pro Matre Paulista. A solução, neste caso, é substituir o alimento convencional por fórmulas disponíveis no mercado, com proteínas modificadas, que permitem ao bebê receber os nutrientes sem sofrer com as consequências do leite in natura.

Um recurso simples, mas extremamente eficaz, no combate às alergias é o próprio leite materno. Quanto mais o bebê for alimentado com o leite da mãe, mais anticorpos receberá, fortalecendo seu sistema de defesa contra fatores externos. “Além disso, se o regime de aleitamento materno for mantido exclusivo até os seis meses, evita-se a exposição precoce do bebê a alimentos que podem causar alergias, como corantes, conservantes e outros componentes da alimentação industrializada”, lembra o neonatologista.

O médico reforça que casos extremos de reação alérgica podem evoluir para quadros graves, com a formação de inchaços em regiões como rosto, língua e pescoço a ponto de bloquear a respiração. “Nestes casos, a conduta é procurar atendimento de emergência em pronto-socorro”, conclui.

 

Prematuros podem ser amamentados: mito ou verdade?

Bebês internados na UTI Neonatal podem receber o leite da própria mãe

Verdade. A Pro Matre Paulista, por ser referência em UTI Neonatal, criou seu próprio banco de leite para atender a essa necessidade. Assim, garante que 100% dos bebês prematuros nascidos na instituição recebam leite humano logo na primeira alimentação, desde que tenham condições clínicas para isso.

Na Pro Matre Paulista, todas as mães têm opção de usufruir de um espaço totalmente dedicado ao aleitamento materno. A sala de coleta é um espaço onde a mãe pode tirar o seu leite sob supervisão e oferecê-lo in natura ao seu filho nas primeiras 10 horas da retirada. É também o local onde recebem orientação de como tirar, armazenar e transportar quando a sua opção for realizar esse processo em casa e trazer para ser pasteurizado e armazenado em nosso banco de leite humano.

Você quer saber mais sobre a estrutura da Pro Matre Paulista? Então, acesse o site da maternidade e conheça mais detalhes sobre nosso banco de leite e muitas outras facilidades para você e seu bebê.

Exercícios físicos fazem bem para a gestante: mito ou verdade?

Com orientação e moderação, a atividade física é altamente benéfica para a gestante

Verdade. Os exercícios físicos fazem bem à saúde, você sabe. Mas, na gravidez, eles ganham ainda mais importância, já que os benefícios se estendem também ao bebê. “Com atividade física regular, associada a uma alimentação saudável, diminuem as chances de patologias graves e comuns na gestação, como o diabetes gestacional”, ressalta a ginecologista e obstetra Kadja Nascimento, da Maternidade Pro Matre Paulista (SP). Além disso, de acordo com a especialista, a gestante tende a apresentar menos dores musculares causadas pelo peso do barrigão e a ficar mais disposta.

E sabia que aquela sensação de relaxamento após uma boa caminhada também pode chegar ao bebê? Isso porque os exercícios físicos melhoram a circulação sanguínea. O que, por consequência, favorece o transporte de nutrientes e de oxigênio, que vão até ele por meio da placenta e do cordão umbilical. “A atividade física libera endorfinas, isto é, substâncias que promovem o bem-estar. Elas, por sua vez, podem atravessar a barreira placentária”, completa a obstetra Kadja.

(Reportagem publicada originalmente pela revista Crescer).

Pro Matre tem UTI para mães e gestantes: mito ou verdade?

UTI Adulto da Pro Matre Paulista: pronta para qualquer complicação

Verdade! O momento de ter um filho é algo tão especial que ninguém quer pensar na possibilidade de que aconteça alguma complicação. Mas, se ela acontecer, a Pro Matre Paulista está mais do que preparada. Nossa UTI Adulto é referência em complicações da gestação e do pós-parto, contando com equipes multidisciplinares.

Reformulada em 2015, a UTI Adulto da Pro Matre Paulista passou a ocupar novo espaço na maternidade, no térreo do edifício, bem ao lado do Pronto Atendimento. Essa proximidade entre os dois serviços foi planejada para que mulheres admitidas na instituição com alguma ocorrência grave sejam rapidamente atendidas na estrutura adequada.

A UTI Adulto da Pro Matre Paulista segue os mais modernos conceitos de terapia intensiva, com leitos isolados em boxes, que oferecem conveniências como maior privacidade e presença de acompanhante (quando liberado pela equipe médica).

Desfazer este e outros mitos é muito importante quando você está escolhendo a maternidade em que vai ter seu bebê. Então, que tal conhecer um pouco mais sobre a estrutura da Pro Matre Paulista e descobrir que nossa instituição tem este e muitos outros serviços de alta qualidade? Acesse o nosso site!