Filhos briguentos. Como lidar?

Existe algum método para controlar crianças que não se cansam de brigar sem tomar atitudes ríspidas com os filhos? Essa é a dúvida de Fabiana Muricy, mãe de José Ricardo, 7, e Pedro, 4, e certamente de muitos pais, tios, avós…

A revista Crescer buscou respostas para essa questão com outros pais, que propõem de atividades em conjunto a uma “camiseta da união”, e contou com o respaldo da Mariana Bonsaver, psicóloga da Pro Matre Paulista.

Segundo a especialista, os conflitos entre irmãos são comuns, causados por disputa de atenção e pela convivência. Para resolvê-los, incentive os filhos a buscarem soluções entre eles, crie regras e dê o exemplo, evitando brigas no ambiente familiar, comparações entre as crianças e ensinando empatia.

Confira outras orientações. Clique aqui e leia a reportagem completa.

Segundo Filho: Qual é o Momento Certo?

Vários fatores devem ser levados em consideração pelo casal e não apenas a diferença de idade entre os irmãos. Um deles é a alteração na rotina. Se o primeiro filho já tem dois anos de idade ou mais, a vida familiar já possui uma rotina estabelecida que será totalmente alterada com a nova gravidez. Por outro lado, os pais já conhecem os desafios que envolvem uma gestação e irão saber lidar melhor com cada um deles.

O ginecologista e obstetra Dr. Alberto d’Áuria, da Maternidade Pro Matre Paulista, levanta outras questões, como o momento profissional da mãe, em uma reportagem da revista Crescer. Clique aqui para ler.

Segundo filho: a alegria de ter seu filho nos braços

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

A alegria de ter seu filho nos braços

Depois dessa lista de considerações, não se esqueça de incluir a sensação de segurar seu filho nos braços pela primeira vez, aquele cheirinho de bebê novamente pela casa, a alegria que é para a outra criança ter um irmão. Talvez esse item seja o principal – e o que vai fazer você reconsiderar todos os demais.

Leia matéria original, com dicas do ginecologista e obstetra Dr. Alberto d´Áuria, aqui.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votes, average: 3,00 out of 5)

Segundo filho: você está disposta a adaptar a sua rotina?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

Está disposta a adaptar a sua rotina?

Leve em conta que, durante a gestação, o seu pique vai diminuir. Você está disposta a controlar a alimentação e não beber aquela taça de vinho com os amigos? Pense no parto, nas noites de sono maldormidas, principalmente após o nascimento, no desafio da amamentação, da educação e até no ciúme do irmão mais velho. Mas lembre-se: muitos desafios você já sabe bem como são, o que vai diminuir a sua ansiedade, porque, no fim das contas, tudo dá certo.

Leia matéria original, com dicas do ginecologista e obstetra Dr. Alberto d´Áuria, aqui.

Segundo filho: este é um bom momento para se afastar do trabalho?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

Este é um bom momento para se afastar do trabalho?

Analise a sua vida profissional. Se você voltou a trabalhar após a licença-maternidade e já recuperou o ritmo, veja se esse é um bom momento para se afastar novamente. Agora se você decidiu parar de trabalhar, aproveite essa fase!

Leia matéria original, com dicas do ginecologista e obstetra Dr. Alberto d´Áuria, aqui.

Segundo filho: um novo bebê cabe no bolso?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que estamos respondendo na série desta semana!

Um novo bebê cabe no bolso?

O bolso sofre mudanças, não tem jeito, afinal mais gastos chegam com o novo bebê. O bom é se você guardou o enxoval do primeiro filho, o que faz com que vocês economizem em uma parte. Mas coloque na ponta do lápis os outros custos. Educação, vestuário, cuidados com a saúde, alimentação, viagens, diversão e cursos extracurriculares completam essa lista.

Leia a matéria original aqui.

Segundo filho: Seu companheiro também quer?

Muitos papais e mamães quando têm o primeiro filho ficam com a mesma dúvida na cabeça: eu quero ter mais um filho, mas quando é a hora certa? Há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que responderemos na série desta semana!

Seu companheiro também quer?
A decisão de ter outro filho deve ser tomada junto com seu companheiro. Você e ele devem estar dispostos a começar uma nova etapa familiar considerando todas as mudanças que esse novo bebê vai trazer. As modificações passam pela relação entre vocês já na gravidez com a montanha-russa de hormônios, que mexe com a libido da mulher.

 

Matéria Original: LINK 

Segundo filho: está na hora de ter?

Maternidade não tem nada de ciência exata. Ninguém pode afirmar que o momento ideal para engravidar do segundo filho é quando o mais velho está com 2, 3 ou 5 anos. Cada família se acomoda à sua maneira e ao seu tempo após o nascimento do primogênito. Mas há algumas questões que podem ser levantadas para ajudar o casal a refletir se já está pronto para uma nova aventura como pais, e são estas perguntas que responderemos na série desta semana!

Seu corpo já voltou ao normal?

Fique atenta à sua saúde. Se você teve parto normal, o canal vaginal leva cerca de 40 dias para se restabelecer. No caso de cesárea, tudo é mais lento e você só deve cogitar ter outro bebê um ano após dar à luz. Se ainda estiver amamentando o primeiro filho, não há contra indicação-médica para engravidar novamente, mas é preciso manter uma dieta rica para garantir os nutrientes necessários para todos. Isso não significa comer por três, mas sim ter uma alimentação bem equilibrada e seguir direitinho a orientação do médico. Pode ser que o mais velho passe a rejeitar o leite materno, que mudará de sabor por causa dos hormônios. Caso ele já tenha idade para deixar de mamar, você poderá aproveitar o momento para dar início ao processo de desmame, se essa for a sua vontade.

Matéria Original: LINK 

Segundo filho: cuidado, a regressão pode ser séria

Na série “Segundo filho”, estamos vendo os desafios, problemas e o planejamento que a mamãe e a família têm pela frente quando a decisão de ter um segundo filho é tomada. As informações e o conteúdo original desta série foram publicados no Anuário Caras do Bebê, produzido por profissionais da Pro Matre Paulista.

Ontem, vimos que o filho mais velho pode apresentar uma regressão de comportamento.

Algumas crianças maiores chegam a pedir para mamar novamente no peito da mãe, pois vêem esse momento de intimidade e carinho e também desejam essa ligação com ela. “Nessa situação, a mãe pode até perguntar se o filho mais velho quer que ela tire o leite e coloque para ele em um copinho ou mamadeira, mas precisa explicar que ele já não precisa mais mamar no peito, pois já pode comer outras coisas, enquanto o irmão caçula ainda não pode experimentar nada além do leite da mãe”, orienta a psicóloga Flavia Carnielli.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votes, average: 4,00 out of 5)

Segundo filho: regressão de comportamento

Na série “Segundo filho”, estamos vendo os desafios e o planejamento que a mamãe e a família têm pela frente quando a decisão de ter um segundo filho é tomada. As informações e o conteúdo original desta série foram publicados no Anuário Caras do Bebê, produzido por profissionais da Pro Matre Paulista.

Depois que o novo bebê chega, muitos primogênitos demonstram regressões de comportamento, como forma de chamar a atenção dos pais. Ele pode voltar a falar como bebê, se já tirou a fralda pode ter alguns escapes, pode ficar mais manhoso, querendo colo o tempo todo. Crianças mais velhas podem voltar a pedir mamadeira ou chupeta como formas de se igualar ao irmão mais novo e também ser cuidado pelos pais. “É importante não incentivar esses comportamentos e garantir à criança que ela continua sendo especial para os pais e que sempre terá seus momentos com eles, pois cada idade tem o seu encanto e o filho mais velho continuará sendo amado, mesmo que não seja mais um bebê” comenta a psicóloga Flavia Carnielli, da Pro Matre Paulista.

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votes, average: 2,00 out of 5)