imprensa

Tamanho do Texto:

Notícias do mês de Março

03/03/2011

Em tempos de Avatar, bebês chegam em 3D

Maternidade paulistana oferece registro do parto em filme em três dimensões. "Superprodução" custa R$ 2 mil e já atraiu 27 casais em pouco mais de um mês. Mariana Missiaggia

Paulo Pampolin / Hype
D'Áuria, diretor de relacionamento da Pro Matre: "olhar para o futuro".A maternidade Pro Matre Paulista, localizada na alameda Joaquim Eugênio de Lima, na Bela Vista, agregou a seus serviços de filmagem de partos um recurso exclusivo que registra em 3D a chegada dos bebês. A um custo de R$ 2 mil, a "superprodução" semelhante à utilizada no filme Avatar já seduziu 27 casais em pouco mais de um mês, desde sua estreia.

O nascimento de Heloísa Cabral consolidou o uso do sistema ativo de captação de imagem estereoscópica na maternidade. Pais de primeira viagem, Robson Cabral, de 30 anos, assessor comercial, e Cibele Contini Cabral, de 28 anos, operadora de caixa, se emocionaram com o resultado da primeira filmagem, ainda em caráter experimental.

"Na hora é tanta emoção que algumas imagens passam despercebidas. É maravilhoso poder rever esse momento de uma forma tão real e intensa. Estamos impressionados". No dia 18 de janeiro, poucos minutos antes de Heloísa nascer, Robson e Cibele souberam da possibilidade de filmar o parto e compraram o pacote Premium por R$2 mil. A gravação oferece imagens convencionais, um cartão de memória com todas as cenas tridimensionais e é entregue aos pais em até 20 dias.

O casal, que ainda não possui uma TV 3D, com tecnologia compatível com a gerada no filme de oito minutos de duração, planeja adquirir o produto o mais rápido possível. Robson conta que, além de toda a emoção que a gravação transmitiu para ele e sua esposa, a filha também será contemplada com a decisão. "Imagina daqui a alguns anos ela assistindo ao vídeo e saber que participou do início de tudo", declarou.

Paulo Pampolin / Hype
O papai Robson, a mamãe Cibele e a pequena Heloísa Cabral: emoção do parto registrada em três dimensões.A empresa Baby Boom, responsável pela filmagem dos partos na Pro Matre há mais de doze anos é a única autorizada a atuar na sala de parto, quando contratada pelos pais, e integrou esse recurso a seus serviços em 1º de fevereiro.

Carlos Eduardo Lupo, 60 anos, diretor técnico do serviço de captação de imagens da Baby Boom, se interessou pelo assunto quando participou de um workshop de cinematografia em TV na Universidade de San Francisco. Nessa ocasião adquiriu todo o equipamento necessário.

Na concepção de Lupo, o investimento de US$ 30 mil lhe trará bons frutos. "Quando apresentei o sistema à direção da Pro Matre fui acolhido imediatamente. Ainda estamos em fase embrionária, mas a descoberta pelos pais não tardará muito", opinou. Aparentemente, o equipamento utilizado não difere de uma câmera comum. O mesmo não pode ser dito a respeito do resultado que essa tecnologia gera.

O diretor de relacionamento da maternidade Pro Matre, Alberto D'Áuria, 56 anos, afirma que a filmagem não altera nem atrapalha os procedimentos do parto, tampouco a atuação do obstetra. "Estimulamos nossa equipe a sofisticar nosso atendimento constantemente. Essa gravação em 3D reforça a proximidade da família com a criança. Muitos pais desconhecem esse recurso, por isso se encantam quando assistem ao filme do parto editado. Toda a emoção da hora do parto é transferida para o vídeo em terceira dimensão. Os pais que compram esse pacote olham para o futuro", opina.

Fonte: Diário de S.Paulo / Online

Confira a matéria

Em tempos de Avatar, bebês chegam em 3D
Voltar

Prezado jornalista, entre em contato com a nossa assessoria de imprensa Máquina da Notícia. Os telefones são:

Bruna Sales

Tel.: (11) 3147-7423

Cel.: (11) 94836-6956

bruna.sales@maquinacw.com

Camila Duran

Tel.: (11) 3147-7929

camila.duran@maquinacw.com

Renata Asprino

Tel.: (11) 3147-7389

Cel.: (11) 98644-4740

renata.asprino@maquinacw.com