Atividade física: mitos e verdades

Até algum tempo atrás, a prática de exercícios físicos na gestação não era indicada. Atualmente, sabe-se que atividades físicas trazem benefícios tanto para a mulher como para o bebê. Alguns cuidados precisam ser tomados e a grávida nunca deve praticá-los sem a orientação de um obstetra.

O importante é saber qual tipo de exercício combina melhor com cada momento específico da gravidez. Também é preciso tomar cuidado para não exagerar. As dúvidas mais frequentes são:

Gestantes podem se lesionar mais facilmente?

Sim. O organismo da mulher produz doses altas de relaxina – hormônio que alarga as articulações e aumenta a flexibilidade e mobilidade aos ossos da bacia – para que a passagem do feto na hora do parto seja facilitada. Os ligamentos e articulações também são afrouxados, fazendo com que os tornozelos, joelhos, ombros e coluna fiquem mais sucetiveis a lesões.

Qual é o exercício mais indicado?

A hidroginástica, pois essa prática evita torções e sobrecargas. A atividade mais indicada pelos médicos evita o impacto nas articulações. Para queimar calorias, melhorar a condição cardiovascular e a resistência muscular, a intensidade do exercício deve ser alta, deixando a gestante cansada (não ofegante) depois da aula.

Gestantes não podem correr?

Isso é um mito. Uma vez que a corrida é liberada pelo ginecologista e pelo cardiologista, é preciso seguir alguns cuidados,  como reduzir a intensidade e não ultrapassar seu limite.


Podemos ajudar?

Fale conosco pelo
WhatsApp.

Whatsapp

Agende visitas, marque
consultas e mais.

Acesso rápido

Skip to content