Mamografia: mitos e verdades

Toda mulher deve fazer periodicamente a mamografia para detectar possíveis nódulos e tumores nas mamas. Esse exame de rotina é entendido de maneira errada por algumas pessoas, que acabam ficando apavoradas. Por isso, esclarecemos as principais dúvidas:

A mamografia é o principal exame para detectar o câncer de mama?

Sim. A partir dos 35 anos, toda mulher deve realizar, pelo menos, uma vez por ano a mamografia. É muito importante encontrar tumores malignos precocemente, pois o índice de cura para a doença é de 95%, quando detectada no início.

Mulheres com casos de câncer de mama na família têm mais chance de desenvolver a doença?

Sim. Essa mulher também deve seguir a mesma rotina de exames. Se o câncer do parente tiver surgido antes dos 35 anos, ela deve diminuir o período de intervalo entre as mamografias. Para isso, é importante sempre consultar um médico.

A ultrassonografia é melhor do que mamografia?

Isso é um mito. Os dois exames são complementares. Por ser um exame de raios-X, que  possibilita a visualização de microcalcificações na mama, a mamografia deve ser complementada com uma ultrassonografia, que é  capaz de visualizar nódulos sólidos e císticos.

Mamografia dói muito?

Isso também não é verdade. Embora cause um desconforto, pois as mamas são comprimidas, essa dor é um mal necessário. Atualmente,  com os aparelhos digitais, o exame é muito mais rápido e eficiente.

Além do diagnóstico precoce, a mulher pode tomar outras medidas que previnem contra o câncer de mama?

Para preveni-lo, é preciso adotar hábitos saudáveis na rotina e na alimentação. Não fumar, evitar bebidas alcoólicas e ter uma alimentação equilibrada são algumas práticas fundamentais para se proteger contra a doença.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *