Navegação de Posts

*/ ?>

É verdade que os bebês podem ter um ritmo de crescimento diferente?

Sim. Algumas mães costumam comparar seus filhos com outras crianças, tentando saber se o seu crescimento está “normal”. Realmente existem alguns padrões de referência para acompanhar o crescimento dos pequenos, no entanto, também é preciso considerar a avaliação individual. Somente o pediatra é capaz de dizer se o desenvolvimento do seu filhote condiz com os padrões de cada idade.

Há dois principais fatores que influenciam o crescimento até a vida adulta. “Os intrínsecos (geneticamente determinados, metabólicos e malformações) e os extrínsecos, dentre os quais se destacam a alimentação, a saúde, a higiene, a habitação e os cuidados gerais com a criança”, esclarece o Dr. Heiki Mori, neonatologista da Pro Matre Paulista.

Para os bebês prematuros, a curvas normais de crescimento são diferentes, pois eles atingem o desenvolvimento dos nenéns nascidos em tempo normal entre 6 e 9 meses de idade. “Porém, aqueles que tiveram algum fator de restrição do crescimento intrauterino, muitas vezes não conseguem atingir as curvas normais de crescimento, tanto no peso quanto no comprimento, sendo necessário acompanhamento especializado com endocrinologistas pediátricos”, acrescenta o médico.

As consultas com o pediatra devem obedecer a uma rígida rotina durante toda a infância. A primeira visita deve acontecer até uma semana após a saída da maternidade. Depois da segunda consulta, a criança deve ser examinada uma vez por mês até completar um ano. Esse intervalo é ampliado para dois meses no segundo ano, três meses no terceiro ano e quatro meses no quarto ano. Dos cinco aos 10 anos, recomendam-se duas consultas semestrais e, a partir desta idade, o ideal é uma consulta anual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *