Gêmeos: o método canguru

Na série desta semana, “Gêmeos”, estamos abordando os desafios de se ter um filho “em dobro”, ou seja, gêmeos. As informações e o conteúdo original desta série foram publicados no Anuário Caras do Bebê, produzido por profissionais da Pro Matre Paulista.

Uma técnica que tem se mostrado extremamente eficaz no desenvolvimento dos prematuros é o método canguru. Simples, pode ser realizado pela mãe ou pelo pai,ou por ambos (nos gemelares) onde o bebê é colocado sobre a pele do peito ou da barriga dos pais, seguro por faixas. O simples contato da pele promove troca de hormônios e estimula o desenvolvimento da criança como se ela estivesse no útero, recuperando o tempo de desenvolvimento que deixou de ter nesse ambiente aconchegante, em função do parto antecipado.

A metodologia começou a ser utilizada há 30 anos na Colômbia, por uma equipe do Instituto Materno-Infantil de Bogotá, implantado pelo médico Héctor Martínez. Os motivos do sucesso do método vão além dos aspectos psicológicos. “No colo, a criança fica mais calma, há a troca da flora de bactérias e de anticorpos entre mãe e filho. Melhoram a parte física, o ganho de peso, e o vínculo afetivo”, diz a neonatologista Edinéia Vaciloto Lima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *