Maternidade não tem UTI: mito ou verdade?

Mito. Instituições de referência em ginecologia e obstetrícia, como é o caso da Pro Matre Paulista, são tão ou mais preparadas para atender casos de alta complexidade e emergências médicas associadas à gestante e ao bebê.

A UTI Adulto da Pro Matre Paulista tem uma central de monitoramento de última geração e reúne uma equipe de multidisciplinar, com profissionais especializados nas complicações durante a gestação e no pós-parto. Entre as principais ocorrências tratadas na UTI Adulto da maternidade estão a Doença Hipertensiva Específica da Gestação (DHEG), o trabalho de parto prematuro, o diabetes gestacional, as doenças cardíacas, a ruptura prematura de membranas, entre outros problemas.

Além da UTI Adulto, a Pro Matre dispõe de uma Unidade de Terapia Semi-Intensiva, indicada, normalmente, para pacientes grávidas com idade gestacional mais próxima de 40 semanas e que precisam de monitorização constante, pelo risco de parto prematuro. Com esse acompanhamento intenso, aumenta-se a possibilidade de estender o tempo da gestação, aumentando também as chances de evitar o nascimento de bebês prematuros e a consequente internação na UTI Neonatal.

Em casos de parto de alto risco, uma equipe multidisciplinar formada por especialistas de diferentes áreas está 24h de prontidão para atender a qualquer eventualidade. São intensivistas, cardiologistas, hematologistas, infectologistas, obstetras, anestesiologistas e enfermeiros especializados, que trabalham de forma coordenada e seguem protocolos estabelecidos.

Quer saber mais sobre nossa estrutura de UTI, Adulto e Neonatal? Acesse o site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *