O estresse do ambiente pode levar o bebê a chorar: mito ou verdade?

Bebê nem sempre chora de fome

Verdade. Muitos casais imaginam que o binômio planejamento e informação seja suficiente para lidar com todas as situações relacionadas à gravidez e à chegada do bebê. No entanto, bebês não são aparelhos eletrônicos, que chegam em casa com manual. Aprender a reconhecer as reações do bebê é fundamental para ganhar confiança e atravessar esse momento com tranquilidade.

“O excesso de informação às vezes confunde e cria mais tensão. Costumo dar um conselho simples: desenvolva sua intuição, pois ela ajuda a entender as respostas do seu filho”, orienta Dr. José Claudionor Silva Souza, pediatra da Pro Matre Paulista. Por exemplo: o que significa o choro do bebê?

Um dos momentos mais estressantes nos primeiros dias do bebê em casa acontece quando ele chora. “Criança não chora só quando tem fome, portanto, quando isso acontece, não é sinal de que ela necessariamente precisa mamar”, diz o pediatra. A medida da boa alimentação do bebê é dada pela quantidade de xixi que ele faz: como a única fonte de líquido dele é a amamentação, bebê que faz xixi em quantidades adequadas está bem alimentado.

Bebê também pode chorar de frio, mas tome cuidado para não agasalhá-lo demais, o que pode criar desconforto e até aumentar a temperatura do corpo. Outra causa comum do choro nos primeiros dias é o desconforto da fralda cheia de xixi ou cocô. Cólicas não são comuns antes da segunda ou terceira semana de vida. “Mas, de fato, o fator mais comum para o choro do bebê é o estresse do ambiente: pais estressados transferem essa tensão para a criança, por isso também é tão importante manter a tranquilidade”, diz Dr. Claudionor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *