Gestante não pode automedicar-se contra gripe: mito ou verdade?

Verdade. Segundo Dra. Carla Ferreira Kikuchi, obstetra da Pro Matre Paulista, as doenças mais comuns nessa época do ano são as que atingem o trato respiratório. No caso da gestante, o cuidado tem que ser redobrado uma vez que a administração de medicamentos é realmente limitada. “É importante uma orientação do obstetra para avaliar a necessidade de medicações. Geralmente, repouso relativo e hidratação são os procedimentos mais recomendados”, diz a obstetra.

No caso de asma e rinite, o acompanhamento do obstetra e do pneumologista é indispensável, principalmente para a administração de medicamentos específicos. “Além disso, medidas simples como o controle ambiental, evitando o contato com alérgenos – ácaros e odores fortes – e mudanças bruscas de temperatura podem ser medidas preventivas, garantindo uma gestação mais agradável”, explica a médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *