Navegação de Posts

*/ ?>

Infecções podem dificultar a gestação: mito ou verdade?

Verdade. Nos casos em que a dificuldade de engravidar é manifestada na mulher, o procedimento de assessoria gestacional vai se dedicar a encontrar as causas. Nesta semana, o blog da Pro Matre Paulista está focado no processo de aconselhamento genético e nas causas que levam um casal a não engravidar. Essas causas podem ser de diversas naturezas: infecciosas, imunológicas, aloimunológicas, hormonais, genéticas, cromossômicas, entre outras. Para investigar causas infecciosas, os médicos valem-se das chamadas sorologias (toxoplasmose, citomegalovírus etc.) além de cultura de secreção endocervical.

“Uma origem bastante comum é a hormonal e, para isso, avaliamos dados relativos a diabetes, tireoide e também vitamina D, que na verdade é um hormônio, responsável por facilitar a ovulação e também a resposta do endométrio, camada interna do útero, para a fixação do embrião”, acrescenta Dr. Guilherme Loureiro, da Pro Matre Paulista. Outra causa, de origem imunológica,  é a tendência de algumas mulheres a formar trombos, em função do aumento do hormônio estrógeno, característico da gestação.

Uma causa ainda mais complexa é a de origem aloimunológica. “Nossas células têm uma espécie de ‘código de barras’, o chamado HLA, ou antígeno de histocompatibilidade”, explica o médico. Quando o casal tem HLAs com partes semelhantes, o organismo da mulher pode “ler” a nova célula gerada no útero como uma sequência genética errada, acionando as células de defesa a eliminá-la. As dificuldades de gestação podem ter causas diversas e, muitas vezes, várias causas podem estar presentes no mesmo casal.

Acompanhe, ao longo desta semana, mais informações sobre o aconselhamento genético. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *