O que pode e o que não pode ao visitar um recém-nascido?

Familiares e amigos ficam em festa quando alguém próximo tem um bebê. Todos querem vê-lo tão logo a criança e a mãe deixam a maternidade. Mas pouca gente se lembra que o recém-nascido ainda é muito frágil e necessita de cuidados especiais.

Por isso, a Dra Débora Passos, pediatra da Pro Matre Paulista deu orientações em entrevista ao portal UOL.

“Logo que a mulher dá à luz, ela está se adaptando à nova situação, aprendendo a amamentar, enfrentando as dificuldades iniciais, o que leva a um estresse natural. Isso exige que ela descanse bastante sempre que o bebê dorme,” disse Débora, lembrando que não são recomendadas visitas longas e de surpresa, sem que os pais se programem antes.

Outra recomendação muito importante: se você não estiver bem, cancele a visita! “Na presença de qualquer sinal de gripe, resfriado, náusea, diarreia, dor de garganta ou cabeça, a visita deverá ser desmarcada. Esses sintomas podem significar o início de um quadro viral ou bacteriano que pode ser transmitido aos pais ou ao recém-nascido e ter consequências bem danosas, como a internação hospitalar.”

Clique aqui para ler a reportagem completa publicada no site Gravidez e Filhos do UOL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *