Endometriose: procure um médico que te entenda

Dor pélvica, cansaço, dor de profundidade durante a relação sexual (dispareunia de profundidade), perda de energia (fadiga crônica): “a cabeça quer ir, mas o corpo não deixa”. Este cenário é comum na vida de muitas mulheres, sendo a endometriose um motivo provável das queixas. A doença é conhecida, mas o impacto dela na vida das mulheres é desconhecido pela maioria das pessoas. Estes sintomas podem causar tanto desgaste emocional que a doença pode até ser confundida com depressão. A dica de ouro quando se fala em endometriose é procurar um médico que escute suas queixas e entenda o seu problema. A doença causa sofrimento em até 20% das mulheres em idade reprodutiva, da puberdade até a menopausa. Ela acontece neste período da vida por causa dos hormônios dos ciclos menstruais. Estes hormônios estimulam a inflamação dos tecidos do endométrio que, quando crescem fora do útero, configuram a endometriose. Um bom médico irá escutar suas queixas (anamnese), realizar um exame físico e analisar os resultados de exames de imagem, como Ultrassom e Ressonância Magnética, que podem fazer um correto mapeamento das lesões. Procure fazer estes exames com profissionais qualificados e experientes no assunto. Uma vez diagnosticada, a endometriose pode ser tratada, melhorando assim a qualidade de vida e a possibilidade de cura da doença.

O que é

O endométrio é o tecido que reveste a cavidade uterina. Quando ele surge em outros lugares do corpo, temos uma endometriose. Em 90% dos casos, a endometriose aparece na região pélvica, onde se localiza os ovários, útero, trompas, bexiga e a porção final do intestino grosso (Retossigmóide). Em 10% dos casos ela surge em outras regiões do corpo, como no diafragma ou intestino delgado, apêndice, diafragma e muito raramente a cavidade do tórax. Os hormônios do ciclo menstrual estimulam a inflamação deste tecido, chamado endométrio. É por isso que a doença está presente no período reprodutivo das mulheres – da puberdade à menopausa, quando estes hormônios estão em plena atividade.

Sintomas

A endometriose pode causar dores intensas (pélvica e abdominal), fadiga crônica, dor de profundidade durante a relação sexual (dispareunia de profundidade), inchaço, distensão do abdome e mudanças nos padrões urinários ou intestinais relacionados ao ciclo menstrual. Pode causar também dificuldade para engravidar (infertilidade). Desconfie de cólicas menstruais, principalmente as mais intensas!

Tratamentos

Os sintomas da endometriose podem ser tratados com anti-inflamatórios, que ajudam a reduzir a dor, e anticoncepcionais, que bloqueiam a ação hormonal. Porém, nenhuma dessas opções trata a doença em si, apenas os sintomas. Uma alternativa é a cirurgia que retira os focos da endometriose, mas sua indicação varia de caso a caso.


Consultoria: Dr. Ricardo Pereira, chefe do Centro de Endometriose e Cirurgia Minimamente Invasiva do Hospital e Maternidade Santa Joana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *