Criança deve ir para a escola o quanto antes: mito ou verdade?

A segurança dos pais será fundamental para a adaptação na nova fase

Mito. Essa decisão vai depender de inúmeros fatores que cercam a vida da família após a chegada do bebê. Depois de alguns meses adaptando-se às novas rotinas trazidas pela chegada do bebê, a família precisa se reorganizar para encarar com naturalidade esse novo momento, sem dramas nem sofrimento.

“Primeiramente, deve-se avaliar o contexto familiar para fazer uma escolha criteriosa. É importante que qualquer que seja a tomada de decisão dos pais, eles se sintam seguros”, comenta a psicóloga Salete Arouca. Com a participação efetiva e maciça da mulher no mercado de trabalho, as crianças estão indo para a escola cada vez mais cedo, o que é absolutamente normal devido às circunstâncias da vida moderna.

Quando há possibilidade de manter a criança em casa até os dois anos e meio ou três anos, mais ou menos, há algumas vantagens. O pequeno adapta-se ao novo ambiente depois de, normalmente, já saber se comunicar, conseguindo expressar melhor suas necessidades e insatisfações. Outro benefício é a maior imunidade da criança nessa fase, menos frágil que bebês com menos de um ano.

Seja qual for o momento escolhido, a segurança na decisão é fundamental. “O importante é que essa decisão seja tomada quando os pais, principalmente a mãe, consiga alcançar o equilíbrio entre o emocional e o racional, pois somente dessa forma ambos ficarão tranquilos em deixar a criança na escola e transmitirão essa calma ao pequeno”, acrescenta Salete.


Podemos ajudar?

Fale conosco pelo
WhatsApp.

Whatsapp

Agende visitas, marque
consultas e mais.

Acesso rápido

Skip to content